Febre Amarela

Vários países exigem a vacina contra Febre Amarela. Entenda os sintomas desta doença e saiba como se prevenir.

Antes de viajar confira sua carteira de saúde. A maior parte dos países exige a imunização contra esta doença (veja lista aqui). Leia um pouco mais sobre a Febre Amarela e como evitá-la.

A Febre Amarela é uma doença infecciosa causada pelo vírus flavivírus. Existem dois tipos: a silvestre, que é transmitida pela picada do mosquito Haemagogus, e a urbana, causada pela picada do mosquito Aedes aegypti. Esta variação foi erradicada em 1942.

Contágio

A Febre Amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, apenas pela picada do mosquito infectado ou por primata (no caso, o macaco), também portador da doença.

Sintomas

Febre alta, mal estar, dor de cabeça, dor muscular forte, cansaço, calafrios, vômito e diarreia são os sintomas mais comuns e aparecem de três a seis dias após a picada, geralmente. Apenas 15% dos infectados apresentam sintomas mais severos, como icterícia, hemorragias, comprometimento dos rins, fígado, pulmão e problemas cardíacos que podem levar à morte. Não há sequelas após a cura.

Diagnóstico

Grande parte dos sintomas pode parecer uma doença diferente, como malária e dengue, por isto é importante consultar um profissional da saúde. A confirmação é feita por exames laboratoriais específicos.

Tratamento

Se o diagnóstico para Febre Amarela for confirmado, o paciente precisará ser internado para evitar a evolução do quadro. O tratamento consiste em hidratação e use de antitérmicos que não contenham ácido acetilsalicílico. Em casos mais graves é necessário a transfusão de sangue e diálise.

Prevenção

Além da vacinação, que deve ser renovada a cada 10 anos (com seis meses de vida já é necessária a imunização), é necessário que seja reforçada (quando preciso), com 10 dias de antecedência antes de viajar para países de risco.

Durante a viagem use camisetas e calças que cubram a maior parte do corpo, aplique o repelente sempre que se molhar ou entrar na água e use o mosqueteiro (se necessário).

Consulte um médico antes de embarcar para tirar todas as dúvidas.